Mario Haberfeld

 

Mario nasceu em São Paulo, Brasil, e desde pequeno sempre teve duas paixões... Carros de corrida e vida selvagem. Após uma longa carreira de quase 20 anos no automobilismo com passagens pela F1 e F Indy, resolveu se dedicar integralmente a conservação da vida selvagem.Tendo visitado várias partes do mundo afim de conhecer diversos projetos de conservação de animais como Gorilas, Tigres, Ursos Polares e Pandas, leopardos, Leões e etc, agora esta focado em ajudar a conservar e a agregar valor a fauna de seu país..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Simon Bellingham

 

Simon é natural do Zimbábwe onde desde criança desenvolveu uma paixão pela natureza. Começou como guia selvage profissional na África do Sul trabalhando para vários importantes grupos de pequenos hotéis que fazem ecoturismo como forma de conservação. Foi progredindo na carreira e hoje é certificado com o mais avançado nível de sua profissão na África do Sul. Ao conhecer Mario os dois traçaram um plano de como fomenter o ecoturismo no Brasil. Após várias visitas ao Pantanal ficou claro que para qualquer plano dar certo a onça pintada tinha que ser incluida. Daí surgiu a idéia de se habituar as onças pintadas. Simon esta portanto envolvido no Projeto Onçafari desde o seu princípio e ainda visita o Pantanal regularmente trazendo sua expêriencia e novas idéias de como melhor atingirmos nossos objetivos.

 

 

 

 

 

 

 

Rogério Cunha de Paula

 

Rogério Cunha de Paula, é biólogo, mestre em Ciências Biológicas. É analista ambiental do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio/MMA). É coordenador da divisão de Planos de Ação, conduzindo a execução dos Planos de Ação Nacionais da onça-pintada, da onça-parda e do lobo-guará. Ainda, é pesquisador associado da OSCIP Instituto Pró-Carnívoros, desenvolvendo projetos de pesquisa, desde 1997, em diferentes ecossistemas do Brasil. Possui experiência em técnicas de captura e manejo de vida selvagem e métodos de identificação e levantamentos de espécies de mamíferos, técnicas de monitoramento de carnívoros e modelagem populacional e de habitats. É membro de comitês nacionais e internacionais para conservação de espécies de carnívoros, entre eles os Grupos de Especialistas de Canídeos e de Felídeos da IUCN (União Internacional pela Conservação da Natureza), sendo respectivamente Coordenador do Grupo de Trabalho do Lobo-Guará na América do Sul e consultor mundial para questões ligadas a conflitos entre grandes felinos e população humana. Atua no Projeto Onçafari como responsável técnico geral e participando do planejamento e execução das atividades de captura e monitoramento dos animais, do componente técnico-científico do processo da habituação e das estratégias gerais do projeto como ferramenta de conservação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lilian Elaine Rampim

 

Bióloga formada em 2005, pós-graduada em manejo de fauna silvestre no ano de 2007, possui 10 anos de experiência com fauna silvestre de cativeiro e de vida-livre.
Trabalhou alguns anos no Zoológico de São Paulo, e também realizou breves estágios em zoológicos da Argentina. Atuou também como bióloga responsável em um Centro de Triagem de Animais Silvestres no litoral de São Paulo.
Possui vasta experiência em projetos de reintrodução de felinos cativos de volta à natureza.
Desde 2011, é também membro de um projeto de monitoramento de felinos de Mata Atlântica Costeira.
Trabalha no Projeto Onçafari desde novembro de 2012. Sua especialidade no projeto é a compilação e organização de todos os dados coletados em campo, principalmente informações comportamentais das onças-pintadas da região.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3

Leonardo Sartorello

 

Biólogo e analista de sistemas, trabalhou com educação ambiental, manejo de mamíferos cativos em zoológico, resgate e tratamento de fauna em centro de triagem de animais silvestres.
Atualmente, em um curto espaço de tempo realiza monitoramento de felinos silvestres por armadilhamento fotográfico em região de mata atlântica costeira.
 Trabalha no Projeto Onçafari desde novembro de 2012. Sua especialidade no projeto Onçafari é o monitoramento das onças por armadilhamento fotográfico e rádio telemetria. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
2

Joares May

 

Algumas crianças sonham em ser astronautas, bombeiros e outras sonham em trabalhar com tigres e leões. E foi com o sonho de um dia trabalhar com grandes felinos  que Joares May Júnior foi para a faculdade de medicina veterinária. Graduado em 1997 pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC-CAV), sempre direcionou os estudos para a conservação de espécies selvagens.
Trabalhou com clínica de animais selvagens, em hospitais veterinários e jardim zoológicos.
Desde 2004 atua exclusivamente na área de medicina da conservação de animais selvagens de vida livre como raposas-do-campo, cachorros-do-mato, lobos-guará, pequenos felinos silvestres, onças-pardas e onças-pintadas. Mestre em Epidemiologia Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP), além de especializações na área de medicina e manejo de animais selvagens, hoje é integrante do Instituto Pró-carnívoros, Global Insular Conservation Society e professor da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), em Tubarão, SC,. Atua no Projeto Onçafari desde seu princípio e é responsável pelas capturas e avaliações epidemiológicas dos animais monitorados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Adriano Gambarini

 

Adriano Gambarini é fotógrafo desde 1992, com vasta experiência em documentação de expedições a regiões remotas. Fotógrafo da National Geographic Brasil, é autor de vários livros de arte, entre eles Serra da Canastra e Natureza, Conservação e Cultura. Finalista do Prêmio Jabuti 2012 com o livro Cavernas no Brasil, assina também os textos das obras Velho Chico, o Rio e Camboja. Documenta Planos de Manejo de Unidades de Conservação, Projetos de Estudo de Impacto Ambiental e Expedições Científicas de ONGs como WWF, Conservation International (CI), Instituto Pró-Carnívoros, Instituto Terra Brasilis e CENAP/ICMBio. Trabalhou como fotógrafo still de cinema no documentário ‘Expedição Langsdorff’ para Discovery Channel no Brasil, França e Rússia, realizou coberturas jornalísticas online na Tailândia, Camboja, Laos, China e Quirguistão. Articulista do Blog da National Geographic Brasil e do site ambiental OECO, ministra workshops e palestras sobre fotografia na conservação. Administra e licencia seu foto arquivo com mais de 150 mil imagens do Brasil, Antártida e diversos países, com ênfase em biodiversidade, ecossistemas, cavernas, modos de vida e cultura de grupos étnicos. Formado em Geologia pela Universidade de São Paulo, é espeleólogo e mergulhador desde 1987. Tornou-se referência em fotografias de cavernas, produzindo o primeiro livro fotográfico sobre o tema e as principais matérias e exposições no país. É o fotógrafo oficial do Projeto Onçafari.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Eduardo Fragoso

 

Natural de Santa Catarina, Edu é biólogo formado em 2014 pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR). Desde então vem se dedicando à pesquisa e conservação de mamíferos, com ênfase em carnívoros de vida livre. Já atuou em programas de captura e monitoramento via radiotelemetria de três espécies de canídeos silvestres no Cerrado goiano (raposa-do-campo, cachorro-do-mato e lobo-guará) e de onças-pardas no Triângulo Mineiro. Passou a integrar a equipe do Projeto Onçafari em meados de 2015, auxiliando no armadilhamento fotográfico, coleta e compilação de dados de campo, além do rastreamento e habituação das onças-pintadas no Refúgio Ecológico Caiman. .

.

Share

Copyright © 2013 -Todos os direitos reservados.