• NOSSOS PROJETOS

Projeto Onçafari Ecotourism

O Onçafari Ecotourism trabalha para habituar animais, como a onça-pintada e o lobo-guará, à presença dos veículos da equipe. À medida em que os animais deixam de fugir na presença dos carros, não vêem mais pesquisadores e visitantes como ameaça. Permitem então a evolução do ecoturismo na região. ‘Habituar’ animais não quer dizer domesticá-los, mas sim mantê-los totalmente selvagens e livres, sem se sentirem ameaçados pela presença de veículos. Esse processo de habituação é acompanhado pelo Cenap, Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros, do ICMBio, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Projeto Onçafari Science

O Onçafari Science tem por objetivo monitorar a saúde, compreender o comportamento, a fisiologia e a ecologia dos animais que o Projeto preserva, para aumentar o conhecimento científico sobre a espécie e potencializar a proteção.Os principais trabalhos desenvolvidos nessa vertente são: Acompanhamento dos animais por rastros e observação direta; Acompanhamento dos animais por câmeras sensíveis ao movimento; Capturas momentâneas dos animais foco do projeto para coletar amostras biológicas (sangue, urina, pelos e etc) e, em alguns casos, colocar rádio-colares com GPS, para mapear a localização dos animais e, por consequência, observar seus comportamentos; Envio de amostras biológicas para o banco genômico do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap - ICMBio) para estudos de genética e estoque para pesquisas futuras; Estudos sobre formas de evitar o conflito entre onças e rebanhos de animais domésticos nas regiões onde as espécies coexistem.

PROJETO ONÇAFARI REWILD

O Onçafari Rewild reintroduz em seu habitat natural filhotes de onças-pintadas resgatados.

Isa e Fera O primeiro sucesso desse projeto foi com as irmãs Isa e Fera, onças-pintadas que perderam a mãe ainda filhotes e foram reintroduzidas no Pantanal. Depois de uma cuidadosa adaptação elas não necessitaram de suporte quando devolvidas à natureza. Integraram-se à população de onças-pintadas da região e estão vivendo em paz em seu habitat natural.