Gato MOURISCO

Puma yagouaroundi

Família

Pertence à ordem carnivora e à família felidae. Carnívoros contém 240 espécies em 7 famílias. 2 não existem no novo mundo: hienas (hyenidae) e mangustos (viverridae). São divididos em duas sub-ordens: Canniformia (cães, ursos, guaxinins e doninhas) e Feliformia (gatos, mangustos e hienas). Todas as espécies comem carne, mas muitas são onívoras e algumas sazonalmente frugívoras.

Felinos são os mais especializados ao consumo de carne da ordem carnívora e, correspondentemente, tem a dentição mais especializada. Os felinos tem como característica o esqueleto adaptado para saltar, todos tem 4 dedos nas patas traseiras e cinco nas dianteiras, com o primeiro da dianteira não tocando o chão. Com exceção do guepardo, todos tem garras retráteis, que geralmente são recolhidas durante a caminhada, e portanto, se mantém constantemente afiadas. As marcas das garras quase nunca são visíveis nas pegadas dos felinos, algo que as diferencia das pegadas dos cães. Todos tem boa audição e excelente visão noturna. A superfície de suas línguas tem papilas que dão um aspecto de lixa, ajudando a raspar a carne das presas dos ossos e no processo de auto limpeza. Já o olfato não é tão bom como na maioria dos outros carnívoros, raramente ajudando na localização de presas, mas importante na comunicação entre indivíduos como na demarcação de territórios e usados por fêmeas para avisar machos que estão prontas para acasalar. São próximos da onça parda.

 

Características

Mede de 48 a 83cm de comprimento e sua cauda mede de 27 a 59cm, pesando de 3,7 a 6Kg, com machos maiores que fêmeas. Coloração varia do preto, marrom para o cinza, areia e marrom avermelhado, com cores intermediárias e melânicas comuns. Tem pernas pequenas e uma aparência quase mustelídea, sendo muitas vezes confundido com a irara. Tem pupilas redondas, em vez de mais elípticas como outros felinos, e isso pode ser reflexo de seus hábitos diurnos.

 

Comportamento

Encontrados em uma grande variedade de habitats, incluindo florestas tropicais, cerrados, caatinga e áreas pantanosas, ocorrendo em todos os biomas brasileiros. Diurno, começa a se mover pouco antes do amanhecer até pouco depois do entardecer. Na natureza a maioria das observações são de indivíduos solitários, mas em cativeiro são bastante sociáveis.

 

Alimentação

Normalmente se alimentam de presas com menos de 1Kg, mas eventualmente se alimentam de presas maiores. Alimentam-se de ratos e camundongos, aves, gambás, répteis, peixes e frutas.

 

Gestação

Gestação leva de 70 a 75 dias e fêmea dá a luz de 1 a 4 filhotes. Ninhos já foram localizados em árvores ocas, bosques e camadas espessas de grama. Filhotes nascem com barrigas malhadas e podem nascer gatinhos de mais de uma cor em uma mesma ninhada.

 

Conservação

Ocorre do sul dos Estados Unidos à Argentina. Relativamente comuns na América do Sul, são considerados de pouca preocupação pela IUCN. Não esta sujeito ao mesmo nível de pressão de caça como os gatos pequenos malhados, e conseguem viver em habitats modificados por humanos.